Funk 150 bpm: o ritmo louco

Já falei em um outro post sobre minha relação de fascínio com o funk. Acho que o ritmo e as letras são muito mais ricos e originais do que muitas músicas e artistas considerados relevantes e notáveis pela crítica. É um estilo musical menosprezado, provavelmente por dar voz a uma parcela da população igualmente menosprezada.

Dito isso, tenho que admitir que o funk carioca andava meio apagado. Apesar de ser o berço do estilo musical, o Rio não lançava nenhuma grande novidade há um bom tempo. Enquanto isso, o funk de São Paulo vinha emplacando um sucesso atrás do outro. O produtor paulista Kondzilla (dono do maior canal de funk do YouTube, com quase 40 milhões de inscritos) foi um dos principais responsáveis por esse crescimento, lançando hits de MC’s como Livinho, Kevinho, Kekel, Jerry Smith e muitos outros.

Eis que surge… O funk 150 bpm. Chamada de “ritmo louco”, ou “putaria acelerada”, essa batida criada em uma comunidade carioca virou uma febre, chegou ao asfalto e está se alastrando Brasil afora. A definição é simples: ao invés de 130 batidas por minuto (bpm), velocidade normal, essa variação é mais rápida; mais precisamente 150 bpm.

httpssss://www.youtube.com/watch?v=_DKKwWAznko

Na contramão do funk ostentação paulista, com suas superproduções e clipes apoteóticos, esse estilo resgatou o funk “sujo”, o proibidão. Mesmo gravado com equipamentos de baixa qualidade e sem grandes investimentos, ainda assim vem ganhando milhões de acessos no YouTube. Além disso, o ritmo atrai multidões: o “Baile da gaiola”, no complexo da Penha, já reuniu 25 mil pessoas em uma de suas edições.

httpssss://www.youtube.com/watch?v=vfbDbqU2n2I

Obviamente, a nova onda não agradou a todos. Além de ser recebida com desprezo pelos conservadores e elitistas de plantão, também foi criticada por muitos funkeiros. Como as músicas têm as vozes aceleradas, é impossível cantá-las. Muitos também reclamam das produções caseiras, que supostamente depreciariam o produto. Gostem ou não, uma coisa não se pode negar: o 150 bpm é expressão musical genuinamente brasileira e popular!

E você, já conhecia esse ritmo? Não? Então joga no YouTube “funk 150 bpm” e conta pra gente o que achou!

 

Post Author: Layllis

Deixe uma resposta